iranyszekelyfold.info

Hospedagem de arquivos em português do futuro

BAIXAR EMBRIOLOGIA CLINICA MOORE PERSAUD


Encontre Livro Embriologia B sica Moore | Pdf | Download Livros no Mercado Livre Brasil. C Livro Embriologia Clínica, De Moore E Persaud - 6a. Encontre Livro Embriologia Básica Moore Download Livros no Mercado Livre Brasil. Descubra a Livro Embriologia Clínica Keith L. Moore, T. V. N. Persaud. Compre o livro «Atlas Colorido de Embriologia Clínica» de Keith Moore, Kohei Shiota, T. V. N. Persaud em iranyszekelyfold.info 10% de desconto em CARTÃO, portes.

Nome: embriologia clinica moore persaud
Formato:ZIP-Arquivar
Sistemas operacionais: MacOS. Android. iOS. Windows XP/7/10.
Licença:Grátis (* Para uso pessoal)
Tamanho do arquivo:59.30 Megabytes

CLINICA PERSAUD EMBRIOLOGIA BAIXAR MOORE

Langman- embriologia- medica- 13a- ed-. In Copeland l. Medizin-Studium Vorklinik. Suas observações foram valiosíssimas para nós e nos possibilitaram aprimorar este livro. Zaneveld IJD: Capacitation of spermatozoa.

Encontre Livro Embriologia Básica Moore Download Livros no Mercado Livre Brasil. Descubra a Livro Embriologia Clínica Keith L. Moore, T. V. N. Persaud. Compre o livro «Atlas Colorido de Embriologia Clínica» de Keith Moore, Kohei Shiota, T. V. N. Persaud em iranyszekelyfold.info 10% de desconto em CARTÃO, portes. Compre o livro «Embriologia Clínica (Tradução Da 8ª Ed.)» de Keith L. Moore, T. V. N. Persaud em iranyszekelyfold.info 10% de desconto em CARTÃO, portes grátis. Moore, Keith L. Embriologia clínica / Keith L. Moore, T.V.N (Vid) Persaud, Mark G. Torchia ; tradução Adriana de Siqueira [et al.]. - ed. - Rio de Janeiro. Download Embriologia Clínica Moore 8ª edição. Embriologia Básica Moore 8ª edição. Livros para Farmácia · Embriologia · french bulldog 3 by moonnos.

Capa ilustrativa. Exibindo todas as publicações encontradas. Exemplar em bom estado de leitura, com marcas de manuseio nas extremidades, com marcas de dobra. Livro novo. Moore e T. Como o estudo da embriologia continua a ser integrado a uma gama de disciplinas, este livro permanece como a solucao ideal para os estudantes que precisam aprender rapidamente os conceitos fundamentais. ISBN: Saiba mais. REF Saiba mais.

Livre de rabiscos, furos ou grifos. A sua lista de compras foi enviada com sucesso para. Fisiologia Renal de Vander.

Caso o mesmo volte a ficar disponível, poderemos notifica-lo, bastando para tal que nos indique moore seu endereço de email. Com paginas Saiba mais. Sem rasuras ou grifos. Formato 29 x 21 cm. Quem comprou também comprou. Antes de confirmar, tem ainda a possibilidade de alterar todos os dados e opções de compra. Capa com marca de dobra. Rusconi S: Transgenic regulntion in laboratory mimals.

Livro: Embriologia Clinica – Moore Persaud | Estante Virtual

Experienria Smith]: How to tell a cell where it is. Nature 38] Stteeter GL: Developments! Description of age group XI.

Canrrib Embryo! Carnegie Inst I7. Thompson MW. Mclnnes RR. I Para a sobrevivéncia dos seres humanos. O sistema reprodutor de ambos os scxos csta projetado para assegurar a uniéo bem-sucedida do espennatozéide com o ovécito — a fertlllzaqio. Antes da puberdade antes do desenvolvimento das camc- tcrfsticas sexuais secundériasl. A ma- turaqéo sexual. A pu- bcrdadc cobn: o perfodo durante o qual a crianeu.

Estas mudancas envolvem a aparéncia anatomica, assim como altcraqoes nos orgies reprodutores e na psique. A dura- céo da puberdade varia emrc os scxos. A puherdode é o perlodo, gemlmente emre os 12 e os 15 anos.

Embriologia Clínica 10ED - Evolution

Apesar do as mudaneas mais obvias oconerem no sixtcma reprodutorz a puberdade afeta todo o corpo p. No inicio da puherdadc. A puberdade tennina com o primeiro ciclo menstrual. Nos homens. A pu- berdade termina quando se formam cspermatozoides maduros. Durante a rela- gao sexual, u penis. Orgies Roprodutoros Femlninoe A vagina Fig.

Por sua pane superior. As tu- bas abrem-se no mam do lat. Elc varia consideravelmenle de tamanho. O corpo do item so estreita do fundo para o istmo. A luz da cérvice. As paredes do corpo do utem sao constitufdas por trés cama- das: - Perlmétrlo.

PERSAUD MOORE EMBRIOLOGIA BAIXAR CLINICA

Durante a fuse secretora do ciclo menstrual ver Fig. As camadas com- pacta e esponjosa. A tuba utcrina também uansporta o zigoto em divisao para a cavidade utcrina. Ambas as tubas abrem- se em um como do dtero. Panes do uitero. Ampliacio da area dclimimda em B. Artéria uterine Os ovérios produzem estrogeno e progesterona.

Os ovérios também sac responsaiveis pcla producéo e manutenqfio dos ovocitos. Os grandee llibios. O clltorls. A vagina e a uretra abrem-se em uma cavidade. Orgies Roprodutorea Mascullnos As panes do sistema reprodutor masculino Fig. Cada testiculo é constitufdo de muitos tubulos seminlferos. Os laibios estio afutado: para mostrar os oriffcios extemos da vagina e da uretra. Ao deixarem o testiculo.

Da extremidade inferior do epidfdimo. O ducto deferente sai do cscroto, passa pelo canal inguinal e vai para a cavidade abdominal. A seguir desce para a pelve. Den- tro do pénis. Durante o estimulo sexual. Portanto, a uretra transporta urina e semen.

Eles conlém a metade do mimero de cro- mossomas i. Estc tipo de divisao celular ocorre durante a formagéo dos gametus — espermatogénese nos homens e ovogénese nas mulheres.

Estc pro- cesso. Durante a gametogénese. Melon A meiose consiste em duas divisors celulares meiériras Fig. A primeiro dlvlsio melotlea 6 uma divixdo dc reducdo. Os cromorsomas homrilogos um de cada progenitor formam pares na prdfase e depois se separarn durante a antifase. Os cromossomas homologos sao pares de cromossomas de um tipo, herdados um de cada progenitor. Neste estégio. Os cromossomas X e Y nio sic homologos. Dcscnho mostrando as panes de um espermatozoide humanot 1. A Cabe- qa. A cauda do esperma- towoide consistc cm trés regioes: peca intermediaria.

Espcrmatozoide desenhado mais ou menos na mesma escala que o ovocito. Eles pareiam somcnte nestas regioes. No fim da primeira divisao meiotlca, cada nova célula formada cspermatocito secundério ou ovocito secundario tem 0 mime- ro haploid: dc cromossomas cromossomas dc cromatide dupla.

EMBRIOLOGIA CLINICA PERSAUD BAIXAR MOORE

Esta separacao. A segunda dlvlsio meiotic: vem apos a pri meira divisao sem uma interfase normal i. Cada cromossoma divide-se e cada metade.

EMBRIOLOGIA CLINICA PERSAUD BAIXAR MOORE

A segunda divisao meiotica 6 semelhante a uma milose comum. Para maiores detalhes so- bre meiose. Estc processo de maturaeao se inieia na puber- dade I3 2: I6 anos e continua at6 a velhice Fig. Elas comecam a aumentar dc ntimero na puberdade.

Apos vérias divisoes mitolicas. Subse- qilentemente. Subseqtientemen- tc.

BAIXAR EMBRIOLOGIA CLINICA MOORE PERSAUD

Através de um processo denominado esper- miogénese, as espermatides transformam-se. Durante esta meta- morfose mudanca de forma.

Quando a espermatogenese esté comple- ta. Os espermatozoides deslocam-se para 0 epididlmo Fig. X I Fig. Os dcscnhos comparam a cspcnnalogencsc com a ovogénese.

Em cada estigio. Nora: I Apés as duax divisées meiéiicas. XX om lollculo prlmarlo Elpermatogonla XY Ovocno pnmarlo XX em Células toltcularag lollculo om crascimento Espermatocito primano XY Ovoclto primério XX em loliculo malor Y 23, Y Ovocito tonlllzndo X slo pequenos oélulas nio funcionais que acabam dcgenerando. Os cromossomas homologos aproximam-sc um do outm e formam um par: cada membro do par consist: cm duas cromiltides.

Observe o crossing-m-er iinico em um par de cromossomas. Os dois mcmbms de cada par lomam-se orientados no fuso meidlico. F , Anéfasc. Os cromossomas migrum para pdlos oposlos. Segunda diviséo meidlicu. Ela 6 similar 1 mitose. Durante cste pvrocesso. Note a penis de citoplasmtt. M I'l1l: l. Estas ajudam a penetraqilo do esper- matozéide na corona radium e mi zona pelticida. As mitocondrias colocam-sc ponta a ponta cm espiral. Note que o cru. A cabecn do esperrnatozdltle fomta a maior parte do volu- me do cspcrmatozéide e contém 0 nuclco da célula, que tem 23 cromossomas.

Os dois tcrcos anteriorcs da cabeca estio coher- tos pelo acrossoml capuz acrossomicol. A caudn do esperma- ttmflde consists: cm trés segmentos: pega irmvnnedidria, peca principal e peca terminal.

A cauda an motilidade an esperma- tozéide. A pega inrennedidrizr da amda contém o apanclho citoplasmatico e mitocondrial produtor dc energia.

Estc prooesso dc maturacio comeca durante o perfodo fetal. A ovogénese. Estes ciclos ocor- rem rnensalmentc durantc toda a vida reprodutiva das mulheres.

CLINICA MOORE EMBRIOLOGIA PERSAUD BAIXAR

No inicio da vida fetal. Ao nascimento, todos os ovécitos primérios completartm a profase da prirneira divisao rneiotica. Estes ov6ci- tos permaneoem em profase at6 a puberdade. Logo apés a ovula- Entrctanto, ao contrério do que ocorre no estégio correspon- dent: da espennatogénese. A outra célula. Em comparagao com as células comuns. Geralmente até 2 milhoes de ovécitos prima- rios estéo presentes nos ovaries de uma menina recém-nascida.

A maioria destes ovocitos regride durantc a infancia, dc modu que, na pubcrdatle. Em comparacio com o esperma- tozoide. Quanto a sua constituicio dc cromossomas sexuais. X ; e 22 autossomas mnis um cromossoma Y i. Hi sornente uma espécle de ovo- clto normal: 22 autossomas mais um cromossoma X Le.

A drferenqa rm mmplemenm dc cromossomas saruals for- ma a base prlmdria da dererminayzio do rem. XY 24, XY XY Apesar dc cam iluslrada uma disjunqio dc cromossomas scxuais.

Do lzllno modo. Quundo envolvidos nu fertilizaeio. Getalmente considera-so que a idade rnatema ideal para a repro- dugioé dos 18 ans 35 anos. Acirnados 35 mas de idade. Nas mics Innis idosas. A pnobabilidade de uma nova mutagdo glnica mudanea do DNA também aumenta com a ldade.

Quanta main velhoa forem os progenitores no momento da ooncepelo. M foi hem demonstnda esta relagio entre a idade dos pain com fllhos com mutaeoes novas, como I que cause a aaondroplasia tuna forma de uanisrno Stoll et al. Em con- seqtléncia deste eno do divislo eelular — nio-dlujuncio — alguns gametes tem 7A cromossomas e outros saomeote 22 Fig. Esta oondigilo 6 denominado trlssolnla por causadapreseocadeuésrepreseutantesdeumdeterminadoaomom soma em vcz dos dois usuais.

Quando urn-gameta corn someone 22 cromossomas so une com outro normal. A rnaioria dos espermatowides morfologicamente anormais 6 incapaz dc passar pelo rnueo do ca- ml cervical. E possivel avaliar.

Poi rela- tmdo que raios X. Alguns ovocitos tém dois cu urea nricleos. Do menmo modo. Apesar de folfculos eompostos poderem resultar em uma gravidez mdltipla. Estes ciclos envolvem a atividade do Iilpottilnmo. Estes ciclos men- sais preparam o sistema reprodutor para a gravidez. Estes horrnonios também induoem o crescimento dos folicu- los ovarianos e do endométrio.

Durante cada ciclo, o FSH promo- ve o crescimento de varios foliculos primérios Fig. As células da teca parecem produzir um furor dc angiagéne-so responsével pcla promoqao do crescimento dc vasos sangiilncos nu leea intcma Fig. S nlosundos um ciclo mens- Imul complcw c o irrieio dc oulru. As mud. A scguir.

PERSAUD MOORE BAIXAR CLINICA EMBRIOLOGIA

Dc-sun muncim. PM 1' 1.

Embriologia clinica-moore

Folfculo cm dcscnvolvimcnlo conlcndo um ovécito pnmzirio. Um folfculo quaxc mudum com um grands untrn, 0 miclcu do ovociln wnlido demro do vmrmllu ouphnrus min 6 vislvel porque 0 cone foi umgencial X. WB Suundcrs. Dcpois du ovu ap'lo, u parcdc do lbllculo colabu c forrna dobrus.

A parcdc do foliculo tramfonnn-so cm uma cslrumrn glandular. Agura ele é um foliculo ovariano maduro. Em tomo do mcio do ciclo dia I4 em um ciclo menstrual médio dc 28 dias , o foliculo ovariano. Uma pcqucna mancha avascu- Iar. Antes da ovulaqim, o ovocito secundério e algumas células do cumulus oophorus se separam da pane anterior do folfculo distendido Fig. O plco de LH. A cxpul.

A digextda c'nzint f! IOC c 2. CUnscqlicnlCmCn- te, os foliculos ovarianos maduros contém ovocitos secundzirios Fig. Nestes casos. Em algumas destas mulheres. A in- cidéncia dc gmvidczes miiltiplas aumenta ate 10 vezes quando a ovulat, 6 induzida. O ovocito secundario, que havia sido man- cado do cumulus oaphoru: Fig. As oéIu- has folicularcs adcridas no ovocito sccundério consti- tuem a corona radiata.