iranyszekelyfold.info

Hospedagem de arquivos em português do futuro

LIVRO AS PALAVRAS QUE NUNCA TE DIREI NICHOLAS SPARKS BAIXAR


Poderá vê-lo também no cinema com as interpretações de Kevin Costner, Paul Newman e Robin Wright Penn. Do mesmo autor de O Diário da Nossa Paixão. Baixar Livro As Palavras que Nunca Te Direi - Nicholas Sparks em ePub PDF Baixar Livro O Casamento - Nicholas Sparks em ePub PDF Mobi ou Ler Online. Livro - O Guardião: Seu Grande Amor Pode Estar Mais Perto Do Que Você Imagina em oferta e com o melhor preço você encontra na iranyszekelyfold.info

Nome: livro as palavras que nunca te direi nicholas sparks
Formato:ZIP-Arquivar (Livro)
Sistemas operacionais: iOS. Windows XP/7/10. MacOS. Android.
Licença:Somente uso pessoal
Tamanho do arquivo:59.87 Megabytes

SPARKS LIVRO QUE AS PALAVRAS NICHOLAS TE NUNCA BAIXAR DIREI

Tags: beda capas mais bonitas da estante estante tbr. Fazer compras com Deanna era uma experincia. Levou-as para a sua secretria sem as ler e colocou-as de face para baixo durante alguns minutos, tentando acalmar a sua respirao. Em duas horas conseguira encontrar quase trinta artigos escritos nos ltimos trs anos, publicados em revistas de que ela nunca ouvira falar, e seis dos ttulos pareciam suficientemente interessantes para poderem ser utilizados. Querido John. Se no tivesse falhado nos dois ltimos buracos, teria conseguido um oitenta. Depois uma terceira pgina comeou a ser impressa, e ela percebeu que, tal como a carta que ela encontrara, esta tambm devia ter ambos os lados preenchidos.

Baixar Livro As Palavras que Nunca Te Direi - Nicholas Sparks em ePub PDF Baixar Livro O Casamento - Nicholas Sparks em ePub PDF Mobi ou Ler Online. Livro - O Guardião: Seu Grande Amor Pode Estar Mais Perto Do Que Você Imagina em oferta e com o melhor preço você encontra na iranyszekelyfold.info Download do Livro As Palavras Que Nunca Te Direi por Nicholas Sparks em PDF, EPUB e MOBI. Poderá vê-lo também no cinema com as interpretações de. 13/03/ Download do Livro As Palavras Que Nunca Te Direi por Nicholas Sparks em PDF, EPUB e MOBI. Poderá vê-lo também no cinema com as. Baixar Livro Um Amor para Recordar - Nicholas Sparks em PDF, ePub e Mobi. Download do Livro As Palavras Que Nunca Te Direi por Nicholas Sparks em.

Mas neste momento, essas coisas no me do qualquer prazer. As tuas visitas tm sido menos frequentes, e por vezes sinto como se a maior parte do que sou estivesse lentamente a dissipar-se. Estou a tentar, ainda assim. Ontem noite, nos meus sonhos, vi-te no ponto perto de Wrightsville Beach. O vento soprava atravs do teu cabelo, e os teus olhos retinham a luz plida do Sol que se desvanecia.

Fico espantado quando te vejo encostada ao parapeito. Tu s bela, penso, enquanto te vejo, uma viso que nunca consigo encontrar em mais ningum. Comeo a andar lentamente na tua direco, e quando finalmente te voltas para mim, reparo que. Anseio por esse momento mais do que qualquer outro. Levanto a mo e toco suavemente na tua face e tu inclinas a cabea e fechas os olhos.

As minhas mos so speras e a tua pele macia, e interrogo-me durante um momento se vais afastar-te, mas claro que no o fazes. Nunca o fizeste, e em alturas como esta que eu sei qual o meu objectivo na vida. Estou aqui para te amar, para te segurar nos meus braos, para te proteger. Estou aqui para aprender contigo e para receber o teu amor em troca. Estou aqui porque no existe outro stio onde possa estar. Mas depois, como sempre, a neblina comea a formar-se enquanto permanecemos juntos um do outro.

Ele insinua-se lentamente, envolvendo o mundo nossa volta, cercando-nos como que para evitar que fujamos. Como uma nuvem rolante, cobre tudo, fechando, at mais nada restar seno ns os dois. Sinto a minha garganta a comear a fechar e os meus olhos a encherem-se de lgrimas porque sei que so horas de partires.

O olhar que me lanas naquele momento persegue-me. Sinto a tua tristeza e a minha prpria solido, e a dor no meu corao, que permanecera silenciosa s por um pequeno intervalo de tempo, torna-se mais forte quando tu me soltas.

E ento estendes os braos e ds uns passos para trs, desaparecendo no nevoeiro porque ele o teu lugar e no o meu. Anseio Por ir contigo, mas a tua nica resposta abanares a cabea porque ambos sabemos que impossvel.

E eu assisto com o corao a partir-se enquanto desapareces lentamente. Dou comigo a esforar-me por lembrar tudo acerca daquele momento, tudo acerca de ti. Mas depressa, sempre demasiado depressa, a tua imagem desaparece e o nevoeiro recua para o seu lugar longnquo e eu fico sozinho no ponto e no me importo com o que os outros pensam quando baixo a cabea e choro e choro e choro. Garrett 2 "Estiveste a chorar? Com a confuso, tinha-se esquecido de deitar fora a garrafa.

Theresa sentiu-se embaraada e limpou os olhos enquanto Deanna pousava o jornal e se levantava da cadeira. Embora tivesse excesso de peso - e sempre o tivera desde que Theresa a conhecera - ela movimentou-se agilmente volta da mesa, com o rosto a manifestar preocupao.

Que aconteceu l fora? Theresa abanou a cabea. Acabei de encontrar esta carta e Que carta? Tens a certeza que ests bem? A carta estava numa garrafa. Encontrei-a na praia. Quando a abri e a li Por um instante pensei que tivesse acontecido alguma coisa horrvel. Como se algum te tivesse atacado ou coisa do gnero. Theresa afastou uma madeixa de cabelo que tinha sido atirada pelo vento para a cara e sorriu perante a preocupao dela.

No devia ter sido to sentimental. E desculpa ter-te assustado. Sintome satisfeita por estares bem. O que que dizia?

Theresa limpou os olhos, entregou-lhe a carta, e dirigiu-se para a mesa de ferro forjado onde Deanna estivera sentada. Sentindo-se ainda um pouco ridcula por ter chorado, fez o possvel para se compor. Deanna leu a carta devagar, e quando acabou, olhou para Theresa. Os seus olhos tambm lacrimejavam. Afinal no era s ela. Quando estavas a correr? Theresa acenou que sim com a cabea. A baa abrigada do resto do oceano, e nunca ouvi falar em Wrightsville Beach. A principio quase que passava por ela, antes de ter reparado no que era.

Deanna passou o dedo pelas letras e fez uma breve pausa. E porque estava selada dentro de uma garrafa?

BAIXAR SPARKS NUNCA PALAVRAS AS NICHOLAS LIVRO QUE DIREI TE

A verdade era que Theresa estava de facto curiosa. Logo depois de a ter lido, lera-a de novo, depois uma terceira vez. Como seria, meditou ela, ter algum que a amasse daquela maneira? Mas e depois? No h maneira de alguma vez virmos a saber. Na verdade ainda no pensei assim tanto no assunto.

Depois: - Como foi o teu jogging? Theresa deu um gole no copo que tinha enchido de sumo. O Sol estava muito bonito quando nasceu. Parecia que o mundo estava a arder.

Correr faz isso s pessoas. Theresa sorriu, divertida. Deanna estendeu a mo para pegar na sua chvena de caf com uma expresso de dvida no rosto. O meu exerccio limita-se a aspirar a casa todos os fins-desemana. Consegues imaginar-me l fora a correr, a soprar e a bufar?

Provavelmente teria. A nica vez que me consigo lembrar de ter corrido foi quando era mida e o co do vizinho saiu do quintal. Corri to depressa, quase fiz chichi nas cuecas. Theresa riu-se alto.

Apetece-te fazer isso? As duas mulheres conversaram sobre os stios onde poderiam ir. Depois Deanna levantouse e foi para dentro para ir buscar mais uma chvena de caf e Theresa observou-a a entrar. Deanna tinha cinquenta e oito anos e uma cara redonda, com cabelo lentamente a ficar grisalho. Mantinha-o curto, vestia-se sem excesso de vaidade, e era, decidiu Theresa, seguramente a melhor pessoa que ela conhecia.

Era entendida em msica e arte, e no trabalho, as gravaes de Mozart ou Beethoven irrompiam continuamente do seu escritrio para o caos da redaco. Vivia num mundo de optimismo e bom humor, e toda a gente que a conhecia a adorava. Quando Deanna voltou para a mesa, sentou-se e olhou para a baa. Estou contente por me teres convidado.

Terias ficado completamente sozinha naquele teu apartamento. Deanna estendeu a mo atravs da mesa e pegou de novo na carta. As suas sobrancelhas erguiam-se, enquanto lia atentamente a carta, mas optou por no dizer nada. Na opinio de Theresa, parecia que a carta tinha despoletado algo na memria de Deanna.

Estava a pensar se no poderamos publicar isto na tua coluna esta semana. Deanna debruou-se sobre a mesa. Penso que deveramos publicar a carta na tua coluna esta semana.

Tenho a certeza de que outras pessoas adorariam l-la. As pessoas precisam de ler algo como isto de vez em quando. E to comovente. Posso imaginar uma centena de mulheres a recort-la e a col-la nos seus frigorficos para que os seus maridos possam v-la quando chegam a casa do trabalho.

No achas que devamos primeiro obter a sua autorizao?

Os portugueses e os livros: classe diferencia

No podemos. Posso falar com o advogado no jornal, mas tenho a certeza de que legal. No usaremos os nomes verdadeiros, e desde que no atribuamos a autoria da carta a ns mesmos ou revelemos a sua possvel origem, estou certa de que no haver problemas. Quer dizer, uma carta muito pessoal. No deve ser divulgada para que toda a gente a possa ler. As pessoas adoram esse tipo de. Alm disso, no h nada a que possa ser embaraoso para ningum.

E lembra-te, esse tal Garrett enviou-a numa garrafa pelo oceano. Ele sabia que ela iria dar costa algures. Pensa o dia todo se for preciso. Eu acho que uma bela ideia. Theresa pensava efectivamente na carta enquanto se despia e se metia debaixo do chuveiro. Deu por si a interrogar-se sobre o homem que a tinha escrito - Garrett, se esse fosse o seu nome verdadeiro. E quem, se algum fosse, seria Catherine?

A sua amante ou a sua mulher, obviamente, mas j no se encontrava perto dele. Estaria morta? E porque fora ela selada numa garrafa e lanada ao sabor das correntes? Tudo aquilo era estranho. Os seus instintos de jornalista tomaram ento conta dela, e subitamente pensou que a mensagem poderia no significar nada.

Podia ser algum que queria escrever uma carta de amor mas no tinha ningum a quem envi-la. Podia at ter sido enviada por algum que sentia um certo gozo vicrio em fazer mulheres solitrias chorar em praias distantes. Mas medida que as palavras se desenrolavam novamente na sua cabea, ela percebeu que essas possibilidades eram improvveis. A carta obviamente vinha do corao. E pensar que um homem a tinha escrito! Em todos os seus anos de vida, nunca recebera uma carta que se aproximasse minimamente daquela.

Sentimentos comoventes que lhe fossem parar mo vinham sempre brasonados com logotipos do gnero dos cartes de parabns da Hallmark. David nunca fora um grande escritor, nem mais ningum com quem ela tivesse namorado. Como seria um homem como este? Seria ele to atencioso em pessoa como a carta parecia sugerir? Theresa ensaboou e enxaguou o cabelo e medida que a gua fresca rolava pelo seu corpo abaixo, as perguntas iam dissipando-se na sua mente.

Lavou o resto do corpo com um toalhete para o banho embebido em creme hidratante, esteve mais tempo debaixo do chuveiro do que era preciso, e finalmente saiu. Olhou para si mesma ao espelho enquanto acabava de se limpar com a toalha. Nada mal para uma mulher de trinta e seis anos com um filho adolescente, pensou para consigo. Os seus selos haviam sido sempre um tanto pequenos, e embora isso a tivesse preocupado quando era mais nova, estava contente agora por no terem comeado a descair e a pender como os de outras mulheres da sua idade.

O seu estmago era liso, e as pernas compridas e magras devido a todo o exerccio ao longo dos anos. To-pouco os ps-de-galinha volta dos cantos dos olhos pareciam sobressair, embora isso no fizesse qualquer sentido.

De uma maneira geral, estava satisfeita com o seu aspecto naquela manh, e atribuiu s frias essa aceitao invulgarmente fcil de si prpria. Depois de aplicar um pouco de maquilhagem, vestiu uns cales beges, uma blusa branca sem mangas e sandlias castanhas.

Dentro de uma hora estaria quente e hmido, e ela queria sentir-se confortvel enquanto passeava por Provincetown. Olhou atravs da janela da casa de banho, viu que o Sol tinha subido ainda mais alto, e tomou nota para baixar um creme com protector solar. A sua pele ficaria queimada se no o usasse, e ela aprendera por experincia que uma queimadura do sol era das maneiras mais rpidas de estragar umas frias na praia.

L fora na varanda, Deanna tinha posto o pequeno-almoo na mesa. Havia melo e. Depois de se sentar no seu lugar, espalhou um pouco de queijo-creme magro sobre os doughnuts - Deanna estava de novo numa das suas interminveis dietas - e as duas conversaram durante um bom bocado de tempo.

Brian tinha sado para jogar golfe, como faria todos os dias daquela semana, e tinha de ir de manh cedo porque estava a tomar um medicamento qualquer que Deanna dizia "provocar coisas horrveis pele dele se passasse demasiado tempo ao sol". Brian e Dearina estavam juntos h trinta e seis anos. Namorados de faculdade, tinham casado no Vero depois da formatura, logo depois de Brian ter aceite um emprego numa firma de contabilidade no centro de Boston.

Oito anos mais tarde Brian tornou-se scio e eles baixaram uma casa espaosa em Brookline, onde tinham vivido sozinhos durante os ltimos vinte e oito anos. Sempre quiseram ter filhos, mas depois de seis anos de casamento Deanna ainda no conseguira engravidar. Consultaram um ginecologista e descobriram que as trompas de Falpio de Deanna tinham sido danificadas e que, por isso, ter um filho era impossvel. Tentaram adoptar durante vrios anos, mas a lista parecia interminvel, perdendo por fim as esperanas.

Depois vieram os anos negros, confidenciara ela uma vez a Theresa, uma altura em que o casamento quase abortou. Mas o compromisso de ambos, embora abalado, permaneceu slido, e Deanna virou-se para o trabalho para preencher o vazio na sua vida. Comeou no Boston Times quando as mulheres eram escassas e foi gradualmente subindo na escala da empresa.

Quando se tornou directora, dez anos atrs, comeou a acolher mulheres jornalistas sob a sua asa. Theresa fora a sua primeira estudante. Depois de Deanna ter subido para ir tomar um banho de chuveiro, Theresa deu uma breve vista de olhos pelo jornal e depois, verificou as horas no relgio.

Levantou-se e foi at ao telefone para ligar o nmero de David. L ainda era cedo, apenas sete horas, mas ela sabia que toda a famlia j estaria de p. Kevin acordava sempre de madrugada, e por uma vez ela sentia-se aliviada por outra pessoa ter de partilhar essa experincia maravilhosa.

Passeou de um lado para o outro enquanto o telefone tocava algumas vezes antes de Annette o atender. Theresa podia ouvir a televiso ao fundo e o som de um beb a chorar.

O Kevin est por a? Claro que est. O telefone caiu tinindo sobre a mesa e Theresa ouviu Annette cham-lo: - Kevin, para ti. A Theresa est ao telefone. O facto de no ter sido referida como me de Kevin magoou-a mais do que esperava, mas no teve tempo para pensar muito no assunto. Kevin estava sem flego quando chegou ao telefone. Como tens passado? Como esto a correr as tuas frias?

Ela sentiu uma pontada de solido ao ouvir a sua voz. Ainda era aguda, de criana, mas ela sabia que era apenas uma questo de tempo antes de comear a mudar. Ainda no fiz muita coisa a no ser correr esta manh. Ei, quando que partes com o teu pai? As frias dele s comeam na segunda-feira, e ento que partimos.

Agora mesmo est a preparar-se para ir para o escritrio fazer uns trabalhos para estar livre e despachado quando for altura de partirmos. Queres falar com ele? Estou s a telefonar para dizer que espero que te divirtas.

Vi um folheto sobre a viagem no rio. Alguns dos rpidos parecem ser o mximo. Vou usar o meu colete salva-vidas o tempo todo. Deve ser muito divertido, mesmo assim. Quem me dera que pudesses vir connosco. Ela fechou os olhos durante um momento antes de responder, um truque que o terapeuta lhe ensinara. Sempre que Kevin dizia algo sobre os trs estarem de novo juntos, ela tentava certificar-se de que no diria nada de que pudesse arrepender-se mais tarde.

Assim a sua voz soava to optimista quanto lhe era possvel. Eu sei que ele tem sentido muito a tua falta. Agora tm de pr em dia muita coisa, ele anseia por esta viagem h tanto tempo quanto tu.

Pronto, no fora assim to difcil. Vrias vezes. Kevin ficou calado. Posso telefonar-te logo que volte para te contar a viagem? Podes telefonar-me em qualquer altura. Adoraria saber tudo sobre a viagem.

Gosto muito de ti, Kevin. Ela desligou o telefone, sentindo-se simultaneamente alegre e triste, como normalmente se sentia sempre que falavam ao telefone quando ele estava com o pai. Descera as escadas vestida com uma blusa de riscas amarelas, cales vermelhos, meias brancas, e um par de tnis da Reebock. A sua roupa anunciava-a como uma turista e Theresa fez o melhor para manter uma cara serena. Parte dentro de dois dias.

Temos de fazer de ti uma nova mulher. Fazer compras com Deanna era uma experincia. Uma vez chegadas a Provincetown, passaram o resto da manh e o princpio da tarde em vrias lojas. Theresa comprou trs novos conjuntos de roupa e um novo fato de banho antes de Deanna a arrastar para um lugar chamado Nightingales, uma loja de lingerie.

Deanna ficou completamente entusiasmada l dentro. No por ela mesma, claro, mas por Theresa. Escolhia cuecas transparentes e cheias de rendas e os respectivos soutiens das prateleiras e levantava-os para Theresa os avaliar.

A desinibio de Deanna era das coisas que Theresa mais gostava. Ela realmente no se importava com o que as outras pessoas pensassem, e Theresa muitas vezes desejara poder ser como ela. Depois de aceitar duas das sugestes de Deanna - afinal ela estava de frias -, as duas passaram alguns minutos na loja dos discos. Quando regressaram a casa, Brian estava a ler o jornal na sala de estar. Estava a comear a ficar preocupado com vocs as duas. Como foi o vosso dia?

Como correu o teu jogo hoje? Se no tivesse falhado nos dois ltimos buracos, teria conseguido um oitenta. Brian riu-se. Brian sorriu enquanto folheava ruidosamente o jornal, satisfeito por poder passar muito do seu tempo no campo de golfe durante aquela semana. Reconhecendo o sinal de que ele queria voltar sua leitura, Deanna sussurrou ao ouvido de Theresa.

Deixa um homem jogar golfe e ele nunca se chateia com o quer que seja. Uma vez que o dia ainda estava quente, vestiu o novo fato de banho que tinha comprado, agarrou numa toalha, numa pequena cadeira desdobrvel e numa revista People, e foi para a praia. Folheou preguiosamente a revista, lendo alguns artigos aqui e ali, mas no verdadeiramente interessada com o que estava a acontecer aos ricos e famosos.

Podia ouvir a toda a sua volta o riso das crianas chapinhando na gua e enchendo os seus baldes de areia. Ao seu lado, um pouco afastados, dois pequenos rapazes e um homem, presumivelmente o pai, construam um castelo junto beira da gua. O som das ondas a marulhar era tranquilizante. Pousou a revista e fechou os olhos, inclinando o rosto em direco ao Sol. Queria ter j um pouco de cor quando regressasse ao trabalho, se no por outra razo pelo menos para dar a entender que fora capaz de arranjar algum tempo para no fazer absolutamente nada.

Mesmo no trabalho ela era considerada o tipo de pessoa que nunca est parada.

AS PALAVRAS NUNCA TE BAIXAR LIVRO SPARKS QUE NICHOLAS DIREI

Se no estivesse a escrever a sua coluna semanal, estava a trabalhar na coluna para as edies de domingo, ou pesquisando na Internet, ou debruando-se sobre revistas dedicadas ao desenvolvimento das crianas. No trabalho ela tinha assinaturas de todas as principais revistas sobre cuidados paternais e todas as revistas sobre a infncia, assim como outras dedicadas s mulheres trabalhadoras.

Assinava tambm revistas mdicas, examinando-as regularmente procura de tpicos que pudessem ser apropriados. A crnica seguinte nunca era previsvel - talvez essa fosse uma das razes porque tinha tanto xito. Muitas das crnicas eram sobre as alegrias que advinham de criar filhos, enquanto outras descreviam os perigos imprevistos.

Escrevia sobre a luta das mes solteiras, um tema que parecia afectar particularmente as vidas das mulheres de Boston. Inesperadamente, a sua coluna tornara-a numa espcie de celebridade local. Mas embora fosse divertido ao princpio ver a sua fotografia por cima da coluna, ou receber convites para festas privadas, estava sempre to ocupada que parecia no ter tempo para desfrutar desse novo estatuto.

Agora considerava tudo isso apenas como outra caracterstica do seu trabalho - uma caracterstica agradvel mas que verdadeiramente pouco significado tinha para ela. Depois de uma hora ao sol, Theresa percebeu que estava com calor e foi at gua. Arrastou-se mar adentro at s ancas e depois mergulhou quando uma pequena onda se aproximou. A gua fresca f-la arfar quando a sua cabea emergiu superfcie, e um homem que se encontrava ao lado dela riu-se. Ele era alto com cabelo escuro da mesma cor que o dela, e por um segundo ela interrogouse se ele no estaria a namorisc-la.

Mas as crianas por perto depressa acabaram com essa iluso com gritos de "Pap! A praia estava a ficar vazia. Arrumou as suas coisas e iniciou o caminho de volta. Em casa, Brian estava a ver golfe na televiso e Deanna a ler um romance com a imagem de um advogado jovem e bonito na capa. Deanna levantou os olhos do livro. O sol estava maravilhoso, mas a gua d-te uma espcie de choque quando mergulhas.

No vejo como as pessoas conseguem aguentar estar l dentro durante mais que uns minutos. Theresa pendurou a toalha num varal perto da porta e falou por cima do ombro. Deanna virou o livro ao contrrio nas suas mos e olhou para a capa.

Faz lembrar-me o Brian de h alguns anos atrs. Brian resmungou sem tirar os olhos da televiso. Apenas a relembrar velhos tempos. Os seus olhos estavam a brilhar. Deanna adorava jogos de cartas de qualquer tipo.

Pertencia a dois clubes de bridge, jogava s copas como uma campe, e mantinha um registo de todas as vezes que ganhava um jogo de pacincia. Mas gin rummy fora sempre o jogo que ela e Theresa jogavam quando tinham tempo, porque era o nico em que Theresa tinha realmente alguma hiptese de ganhar.

Esperava que dissesses isso. As cartas esto na mesa l fora. Theresa envolveu a toalha volta do seu fato de banho e foi l para fora para a mesa onde tinham tomado o pequeno-almoo. Deanna seguiu-a pouco depois com duas latas de Diet Pepsi e sentou-se defronte dela enquanto pegava no baralho.

Baralhou as cartas e deuas. Deanna levantou o olhar da sua mo. O sol deve ter estado bastante intenso. Theresa comeou a organizar as suas cartas, - Sentia-me como se estivesse a assar. Apenas li e relaxei ao sol.

Quase toda a gente estava l com as suas famlias. Estava mais ou menos com esperanas de que encontrasses um homem para ti esta semana. Um que te cortasse a respirao. Theresa levantou o olhar, surpresa. Talvez seja a radiao adicional a infiltrar-se no meu crebro. No passou assim tanto tempo desde o divrcio. Theresa ps na mesa o cinco de ouros, e Deanna recolheu-o antes de descartar o trs de paus. Deanna falou no mesmo tom de voz que a sua me usava quando falavam sobre a mesma coisa. No tens ningum em vista que tenhas andado a esconder de mim?

Deanna tirou uma carta do baralho e descartou um quatro de copas. Mas no sou apenas eu, sabes? No tenho propriamente tempo para sair e conhecer pessoas. Eu sei que existe algum para ti algures. Simplesmente no o encontrei ainda. Mas a minha patroa uma verdadeira chata, sabes.

No me d um minuto de descanso. Deanna tirou do baralho e descartou um sete de espadas. No desde que o Matt Qualquer-coisa me disse que no queria uma mulher com filhos. Deanna franziu a testa durante um momento. Mas eles no so todos assim.

H montes de verdadeiros. Theresa recolheu o sete e descartou um seis de ouros. Dizes as coisas mais queridas. Deanna tirou uma carta do baralho. Acredita em mim. Conseguiria encontrar uma dzia de homens que adorariam sair contigo. Mas isso no significa que iria gostar deles. Theresa encolheu os ombros. Mas isso no significa que v morrer sozinha num lar qualquer para velhas solteiras mais tarde na vida.

Acredita, adoraria apaixonar-me de novo. Adoraria conhecer um tipo maravilhoso e viver feliz para sempre. Simplesmente no posso fazer disso uma prioridade neste momento. O Kevin e o trabalho j me ocupam o tempo todo. Deanna no respondeu durante um momento e atirou para a mesa um dois de espadas. No que haja algo de errado nisso. Gato escaldado H muita verdade nisso.

Mas tenho a certeza de que se o homem certo aparecer, eu saberei. Tenho f. Toda a gente sabe um pouco sobre aquilo que quer. Comea com o bvio, ou se no conseguires fazer isso, comea com o que no queres - como Theresa sorriu e tirou uma carta do baralho. A sua mo estava a compor-se. Mais uma carta e ela terminaria.

Atirou para a mesa o valete de copas. Nada de bando de motoqueiros, isso certo - disse ela com um abano da cabea. Pensou durante um momento. Eu j tive o outro tipo de homem, e no aguento uma relao como aquela de novo. E penso que tambm gostaria de algum da minha idade ou prximo, se possvel. Theresa parou ali e franziu as sobrancelhas um pouco. Isto no to fcil como parece.

Creio que ficaria pelos clichs habituais. Gostaria que ele fosse bonito, gentil, inteligente, e que tivesse charme, sabes, todas aquelas coisas boas que as mulheres querem num homem. Fez novamente uma pausa. Deanna apanhou o valete. A expresso dela revelava o seu prazer em colocar Theresa contra a parede. Ah - e teria de ser romntico, tambm. Adoraria receber flores de vez em quando. E atltico, tambm. No posso respeitar um homem se o puder ganhar ao brao de ferro. Queres um homem de trinta e tal anos, bonito, charmoso e fiel, que seja tambm inteligente, romntico e atltico.

E tem de ser bom para o Kevin, certo? Ela respirou fundo enquanto colocava a sua mo sobre a mesa. Depois de perder decisivamente ao gin rummy, Theresa foi para dentro para comear a ler um dos livros que trouxera. Sentou-se no parapeito da janela na parte de trs da casa enquanto Deanna voltou para o seu prprio livro. Brian encontrou ainda na televiso outro torneio de golfe e passou a tarde a v-lo avidamente, fazendo comentrios para ningum em particular sempre que alguma coisa lhe despertava interesse.

Theresa ficou em casa e observouos atravs da janela enquanto eles passeavam de mos dadas beira-mar. Eles tinham uma relao ideal, pensou ela, enquanto os observava.

As palavras que nunca te direi livro pdf

Tinham interesses completamente diferentes, no entanto isso parecia mant-los juntos em vez de os afastar. Depois do pr do Sol, os trs foram dar um passeio de carro at Hyannis e jantaram no Sam's Crabhouse, um prspero restaurante que merecia a sua reputao. Estava cheio e tiveram de esperar uma hora por uma mesa, mas os caranguejos cozidos a vapor e a manteiga valiam a pena. A manteiga tinha sido condimentada com alho, e em duas horas beberam cerca de seis cervejas.

L para o fim do jantar, Brian perguntou pela carta que tinha dado praia. Cinquenta tons mais escuros. Um Mar de Rosas. Cinquenta tons de liberdade. Mais Negro. Toda uma vida. Julia Quinn. Uma Casa no Campo. Mistério na Califórnia. Aquele Beijo. Sob o poder dos segredos. Kate Hewitt. Judith Mcnaught. Novos começos. Day Leclaire. Traições passadas. Maya Banks. Marcados a fogo. Beijos em chamas. A escolha de Daisy. Estranhos ao Luar. Jude Deveraux.

A Caminho do Altar. Fogo eterno. Amor e Enganos. Os Cinco Herdeiros. Férias em Saint-Tropez. Os Bridgertons - Felizes Para Sempre. Entre o Céu e a Terra. Ligeiramente Perverso. Mary Balogh. Cinquenta tons de cinza. Ligeiramente Escandalosa. Para Sir Phillip, com Amor. Alguém como Tu. Megan Maxwell. Um plano imperfeito. Brenda Jackson. Proposta Indecente. Patricia Cabot. Doces pecados. Susan Mallery. Casamento de fel.

Lynne Graham. Ligeiramente Tentador. A ilha do esquecimento. Maureen Child. Cicatrizes indeléveis. Inicie em. Mostre SlideShares relacionados no final. Código do WordPress. Aline Souto , estudante Seguir. Full Name Comment goes here. Are you sure you want to Yes No.

Laísa Marques. Edneide Costa , segundo período de pedagogia at aulas de reforço. Sem downloads. Visualizações Visualizações totais. Ações Compartilhamentos. Nenhuma nota no slide. As palavras que nunca te direi nicholas sparks 1. Gostaria de agradecer especialmente a Catherine, minha mulher, que me apoia com a dose mesmo certa de paciência e amor. Finalmente, temos todas aquelas pessoas que também merecem os meus sinceros agradecimentos.

Era capaz de flutuar em segurança sob o efeito de furacões e tempestades tropicais e de balouçar-se no topo das mais perigosas e turbulentas marés, Era, de certa maneira, o abrigo ideal para a mensagem que levava dentro, uma mensagem que fora enviada, para cumprir uma promessa. Como o de todas as garrafas deixadas ao capricho dos oceanos, o seu rumo era imprevisível.

O resultado é que duas garrafas deitadas ao oceano simultaneamente podem ir parar a um continente de distância uma da outra, ou até a lados opostos do globo. Este mistério tem intrigado muita gente desde que existem garrafas, e algumas Pessoas têm tentado aprender mais sobre o assunto. Antes de morrer, gravou o relato do que acontecera num pedaço de madeira e selou a mensagem numa garrafa. Duas semanas e meia depois do seu lançamento, a garrafa seguia ainda a Corrente do Golfo.

Hanes encontrou a garrafa rodeada de milhares de percas saltitantes e atirou-a para o lado enquanto examinava a sua pesca. E foi ali, depois de vinte e seis dias e quilómetros, que ela terminou a sua viagem. Agora encontrava- se sozinha, e absorvia o meio que a rodeava. O oceano, reflectindo a cor do céu, parecia ferro líquido, e as ondas rebentavam sem parar na areia. Nuvens pesadas desciam lentamente, e o nevoeiro começava a adensar-se, tornando invisível o horizonte.

Regressaria a casa logo que tivesse terminado, por mais tarde que fosse. Em vez disso, dissera que ia fazer compras para o Natal. Tinha-a começado sozinha, e era assim que queria que terminasse. Theresa suspirou e olhou para o relógio. Procurando nele, encontrou o envelope. Respirou fundo e levantou lentamente o selo. Segurando-as à sua frente, ficou a olhar para elas. Em vez disso continuou a concentrar-se nas cartas.

O papel, com a imagem de um barco à vela no canto superior direito, começava a descolorir- se em alguns sítios, desbotando-se lentamente com a passagem do tempo. Depois de voltar a pôr o envelope dentro do saco, olhou novamente para a praia. De onde estava sentada podia ver o lugar onde tudo tinha começado. Era o começo de um belo dia. Apesar de estar de férias, levantara-se suficientemente cedo para poder correr sem ter de olhar constantemente por onde andava. Dentro de algumas horas, a praia estaria apinhada de turistas estendidos nas suas toalhas absorvendo os raios do sol quente da Nova Inglaterra.

Nunca conseguira perceber porque é que as pessoas gostavam de correr em grupos. Além disso, tinha a mente ocupada com outras coisas. Ele e o pai iam ao Grand Canyon, depois iriam passar uma semana a descer o rio Colorado de balsa, e finalmente iriam à Disneylândia.

Embora ele fosse estar ausente durante seis semanas, ela sabia que era bom para Kevin passar algum tempo com o pai. Annette, a nova mulher de David, estava ocupadíssima com o bebé, mas Kevin gostava muito dela, e nunca tinha regressado a casa sentindo-se aborrecido ou negligenciado. Na verdade, ele normalmente vibrava quando lhe contava as visitas e como se tinha divertido.

Agora, na praia, corria a um passo moderado. Eles eram um casal mais velho - andavam ambos perto dos sessenta - mas Deanna era a sua melhor amiga. Alguma vez vais ter de sair daquele apartamento. A sua coluna, "Os Pais 8. O espaço para crónicas na maioria dos jornais era extremamente limitado, e centenas de cronistas lutavam por esse espaço reduzido.

Theresa desacelerou, começou a andar e por fim parou enquanto uma andorinha-do-mar dava voltas no céu por cima dela. Era ainda muito cedo, daí que o Oceano estivesse cinzento turvo, o que mudaria logo que o Sol se levantasse um pouco mais. Tinha um aspecto tentador. Sentia-se quase como se estivesse de novo a controlar o seu próprio destino, como se estivesse prestes a começar a viver.

Era verdade que havia dezenas de coisas que ela sabia dever estar a fazer em casa. Talvez, pensou para consigo mesma, quando regressasse a casa Virou a cabeça e viu um homem um pouco mais abaixo na praia. Era mais velho que ela, talvez cinquenta anos ou assim, e tinha o rosto muito bronzeado, como se vivesse ali o ano inteiro. Enquanto o observava, ela subitamente desejou ser um tipo de pessoa diferente. Deus sabia que ela queria passar mais tempo com ele, e decididamente ser mais paciente para com ele quando estivessem juntos.

Havia alturas em que ela se sentia uma fraude quando insistia com Kevin dizendo-lhe que ele vinha primeiro e que a família era a coisa mais importante que ele iria ter na vida.

Mas o problema era que havia sempre qualquer coisa para fazer. Era assim que as revistas iam directamente para o lixo sem serem lidas, e que ficavam cartas por escrever, e era, em momentos como aquele, que receava que a sua vida lhe estivesse a passar ao lado.

Mas como mudar tudo isso? Havia alturas em que Theresa pensava que poderia gostar de uma vida assim, mesmo que isso significasse desistir da sua carreira. Fazia três anos agora, quatro se se contasse o ano em que estiveram separados. David voltou para a Califórnia, o seu estado natal, um ano depois de se terem separado e conheceu Annette alguns meses após.

A sua nova mulher era muito religiosa, e aos poucos conseguiu que David se interessasse pela igreja. Agora ia à missa regularmente e servia mesmo de conselheiro matrimonial juntamente com o pastor. Sentia-se apenas satisfeita por ele ainda se interessar pelo filho. Naturalmente, depois de ela e David se terem separado, muitas das suas amizades também terminaram. Alguns amigos permaneceram, porém, e sabia deles através do atendedor de chamadas, no qual lhe sugeriam que marcasse uma data para almoçar ou que aparecesse para jantar.

As coisas mudavam, as pessoas mudavam, e o mundo continuava a sua marcha mesmo ali, do lado de fora da janela. Era atraente, ou assim lho diziam muitas vezes. O seu cabelo era castanho escuro, cortado mesmo acima dos ombros, e liso como seda de aranha.

Uma nova ruga à volta do canto do olho, um cabelo branco que parecia ter aparecido da noite para o dia, um ar vagamente cansado por andar constantemente apressada. Os seus amigos pensavam que ela era doida.

BAIXAR NICHOLAS QUE LIVRO PALAVRAS AS TE NUNCA DIREI SPARKS

Eram essas regras que ninguém devia quebrar. Porque teria ele de o fazer? Julgava que tinha algo a ver com o momento em que os papéis do divórcio finalmente chegaram, momento esse em que sentira que uma pequena parte de si mesma tinha morrido. Aquela raiva inicial que sentira transformara-se em tristeza, transformando-se agora noutra coisa, numa espécie de quase entorpecimento.

Os primeiros meses tinham sido difíceis para ela. Tudo o que conseguia sentir, era pena de si mesma. Mesmo tendo Kevin à sua volta o Quando David apareceu na festa do círculo estudantil feminino no início do seu primeiro ano de faculdade, um olhar foi o que bastou para que ela soubesse que queria estar com ele.

TE QUE BAIXAR DIREI NICHOLAS AS NUNCA PALAVRAS LIVRO SPARKS

Com o passar dos anos, emergiu um casamento diferente. Ela e David cresceram, e afastaram-se um do outro. Tornou-se difícil lembrarem-se das coisas que no início os tinham atraído a ambos. A injustiça de tudo aquilo era que às vezes ela ainda sentia a falta dele, ou antes, do lado bom dele. Habituara-se a ter outra pessoa à sua volta, com quem pudesse simplesmente falar ou escutar. Mesmo agora ela gostava de entrar no seu quarto depois de ele adormecer e sentar-se na sua cama para apenas o olhar.

Durante o dia parecia estar sempre em movimento, mas à noite a sua figura calma e adormecida voltava a despertar nela sentimentos que experimentara quando ele era ainda bebé. Restavam os homens mais velhos, mas embora pensasse que poderia ser capaz de se apaixonar por alguém com mais idade, tinha ainda o seu filho com quem se preocupar. Mas a realidade era que os homens mais velhos tinham normalmente filhos mais velhos; poucos acolheriam com agrado os dissabores de criar um adolescente nos anos Admitia também sentir a falta da intimidade física que vinha do facto de amar e confiar e agarrar-se a outra pessoa.

O sexo era demasiado importante, demasiado especial, para ser partilhado com qualquer um.

As Palavras Que Nunca Te Direi - Nicholas Sparks

Na verdade, ela fora para a cama com apenas dois homens na sua vida - David, claro, e Chris, o primeiro verdadeiro namorado que tivera. Por isso, naquelas férias em Cape Cod, sozinha no mundo e sem um homem a seu lado, queria apenas aproveitar os dias para fazer algumas coisas somente para si mesma. Queria experimentar novamente a liberdade, mesmo que apenas por um curto período de tempo. Também queria fazer compras naquela semana.

Queria experimentar vestidos novos e baixar um ou dois que realçassem a sua figura, apenas para lhe fazer sentir que ainda estava viva e vibrante.

Talvez até fizesse algo ao cabelo. E ela também estava pronta para se ir embora. Ela estava de férias na praia. Estranho, pensou para consigo mesma, parecia destoar ali. Era uma garrafa, provavelmente descartada por um turista negligente ou um dos adolescentes locais que gostavam de ir para ali à noite. Quando estendeu o braço para pegar nela, porém, ficou surpreendida ao ver que estava rolhada. Quando tinha oito anos e estava de férias na Florida com os pais, ela e outra rapariga tinham uma vez enviado uma carta por mar, mas nunca recebera uma resposta.

A carta era simples, a carta de uma criança, mas após ter regressado a casa, lembrava-se de durante semanas ter corrido para a caixa de correio, esperando que alguém a tivesse encontrado e enviado uma carta a partir do local onde a garrafa tivesse dado à costa. Mas agora tudo voltava. Quem tinha estado com ela naquele dia? Uma rapariga da sua idade, aproximadamente Stacey era o nome dela!

Tinha cabelos louros Começou a puxar a rolha, quase esperando que fosse a mesma garrafa que ela enviara, embora soubesse que isso era impossível. Talvez juntamente com uma pequena lembrança do Cape e um postal também.

A rolha estava firmemente apertada, e os seus dedos escorregavam quando tentava abri- la. Cravou as unhas curtas na parte exposta da rolha e girou lentamente a garrafa. Virou a garrafa de gargalo para baixo e ficou surpreendida quando o bilhete caiu na areia junto aos seus pés quase imediatamente.

Ela desatou o fio com cuidado, e a primeira coisa que a surpreendeu enquanto desenrolava a mensagem foi o papel. Era um papel caro, grosso e sólido, com uma silhueta de um barco à vela gravado em relevo no canto superior direito. Talvez fosse antigo. Podia ser, havia histórias de garrafas que davam à costa depois de cem anos no mar, por isso podia ser esse o caso. Talvez tivesse ali com ela um verdadeiro artefacto.

Mas quando examinou a escrita em si, viu que estava enganada. Havia uma data no canto superior esquerdo do papel. Fazia pouco mais de três semanas.

Três semanas? Só isso? Olhou um pouco mais à frente. Quase consigo sentir-te a meu lado enquanto escrevo esta carta, e consigo cheirar o aroma de flores silvestres que me faz sempre lembrar de ti. As tuas visitas têm sido menos frequentes, e por vezes sinto como se a maior parte do que sou estivesse lentamente a dissipar-se.

Estou a tentar, ainda assim. Fico espantado quando te vejo encostada ao parapeito. Anseio por esse momento mais do que qualquer outro. Nunca o fizeste, e é em alturas como esta que eu sei qual é o meu objectivo na vida.

Estou aqui para te amar, para te segurar nos meus braços, para te proteger. Estou aqui para aprender contigo e para receber o teu amor em troca. Mas depois, como sempre, a neblina começa a formar-se enquanto permanecemos juntos um do outro. É um nevoeiro distante que nasce do horizonte, e descubro que começo a ficar com medo à medida que ele se aproxima.

Ele insinua-se lentamente, envolvendo o mundo à nossa volta, cercando-nos como que para evitar que fujamos. O olhar que me lanças naquele momento persegue-me. Dou comigo a esforçar-me por lembrar tudo acerca daquele momento, tudo acerca de ti.

Garrett Theresa sentiu-se embaraçada e limpou os olhos enquanto Deanna pousava o jornal e se levantava da cadeira. Theresa abanou a cabeça. Acabei de encontrar esta carta e Que carta? A carta estava numa garrafa. Encontrei-a na praia. Quando a abri e a li Por um instante pensei que tivesse acontecido alguma coisa horrível.

Como se alguém te tivesse atacado ou coisa do género. É tontice, eu sei. E desculpa ter-te assustado. Sinto-me satisfeita por estares bem.

O que é que dizia?