iranyszekelyfold.info

Hospedagem de arquivos em português do futuro

LIVRO RADIOTERAPIA BAIXAR


Material didático disponibilizado pelo Programa de Qualidade em Radioterapia do INCA. Este livro surgiu da carência de títulos em português voltados para a devida qualificação dos técnicos de radioterapia. Assim, com Princípios. Em , quando foi editado o meu livro Bases Físicas da Radiologia - Diagnóstico e Radioterapia agregou-se definitivamente à Física, à Tecnologia e à.

Nome: livro radioterapia
Formato:ZIP-Arquivar (Livro)
Sistemas operacionais: Android. Windows XP/7/10. iOS. MacOS.
Licença:Apenas para uso pessoal (compre mais tarde!)
Tamanho do arquivo:40.25 Megabytes

Guilherme Lewandowski. Por que o tratamento deve ser realizado todos os dias? Jaqueline Rocha. Esta é. Tabela 2: Fatores clnicos, laboratoriais e anatomopatolgicos que auxiliam na escolha da radioterapia externa para o tratamento do cncer de prstata.

Este livro surgiu da carência de títulos em português voltados para a devida qualificação dos técnicos de radioterapia. Assim, com Princípios. Em , quando foi editado o meu livro Bases Físicas da Radiologia - Diagnóstico e Radioterapia agregou-se definitivamente à Física, à Tecnologia e à. Ċ, iranyszekelyfold.info Visualizar Download, k, versão 1, 2 de jun de , CARLOS EDUARDO FALCÃO. Radioterapia. Se voc ou algum conhecido est passando por este problema, uma das opes de tratamento a ser discutida com o seu mdico a radioterapia, outra. 50Números de download. +Número de visitas. %de 0 votosNúmero de votos. Descrição. Manual de radioterapia. Adicionar aos.

No caso da prstata o tratamento pode levar de seis a oito semanas, dependendo do objetivo do tratamento. A dose utilizada na radioterapia em geral, tem como unidade de medida o Gray - homenagem ao radiologista britnico Louis Harold Gray. As doses convencionais utilizadas so de 1. Como foi dito anteriormente o tratamento realizado todos os dias com uma dose convencional, para poder atingir diferentes populaes de clulas tumorais e tambm para diminuir os efeitos colaterais. O descanso nos finais de semana serve para a clula normal se recuperar do efeito da radiao.

Apesar de parecer mais fcil e mais confortvel, doses menos frequentes como, por exemplo, uma a duas vezes por semana, esto associados a menor efetividade e maiores complicaes, porque requer doses maiores que a convencional em cada aplicao. Caso voc opte pela radioterapia, importante no perder as sesses ou interromper o tratamento, pois o efeito da radioterapia depende da dose e do tempo em que ela executada.

Pense em um luta de boxe: se voc atacar seu oponente com golpes poderosos e ele se fragilizar, manter o ritmo dos golpes ter provavelmente como desfecho o nocaute. Porm, caso voc durante o ataque, resolver descansar, seu oponente utilizar este tempo para se recompor e o nocaute ser mais difcil. Hoje em dia, nos casos de tumores de prstata recomendado no mnimo radioterapia conformacional 3D. Esse tipo de tratamento utiliza-se de exames de imagem de alta definio para o planejamento do tratamento.

Atravs da confeco de blocos de colimao ou de lminas acopladas nos aceleradores lineares, possvel, atravs dessa tcnica, direcionar melhor a dose no tumor e diminui-la nos tecidos saudveis adjacentes.

CONTER Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia

A radioterapia com intensidade modulada do feixe IMRT , derivada da radioterapia conformacional, outra modalidade que pode ser utilizada. A Radioterapia Conformacional com prtons difere no tipo de radiao que utilizada. O prton uma partcula pesada, que por suas caractersticas fsicas consegue depositar altas doses na prstata, poupando os tecidos normais adjacentes.

Essa tcnica ainda est muito pouco disponvel, pelo custo e oferta de aparelhos apenas Estados Unidos, Japo e alguns pases da Europa com poucos dados clnicos a longo prazo.

Importante ressaltar que o tipo de radioterapia a ser oferecida depende de cada caso e da finalidade do tratamento. O que , e para que serve a simulao e o planejamento da radioterapia? Aps a indicao do tratamento o paciente realiza um preparo para a realizao do exame de simulao.

Esse preparo orientado pela equipe de enfermagem e leva em considerao: - depilao dos pelos pubianos - uso de medicao laxativa para esvaziar o reto - ingesto de 2 a 3 copos de gua, trinta minutos antes do exame. Em seguida o paciente realiza uma tomografia computadorizada ou ressonncia magntica da regio a ser tratada; no caso da prstata, um exame com localizao plvica. O exame realizado na mesma posio e com todos acessrios utilizados para a imobilizao e reproduo diria do tratamento.

So realizadas marcas na pele do paciente como referenciada localizao do exame para ajudar no posicionamento dirio durante o tratamento.

As imagens adquiridas so enviadas para um programa especfico de computador, onde delineado cuidadosamente todo o alvo a ser tratado e os rgos de risco adjacentes; no caso da prstata, vesculas seminais, bexiga, reto, bulbo peniano e cabea de fmur.

O sistema soma todas as imagens e as reconstri em trs dimenses. Aps este processo se inicia o. Terminada esta etapa o mdico radioterapeuta confere; se estiver tudo certo, iniciado o tratamento, sempre com a preocupao da reprodutibilidade diria do que foi realizado no planejamento. Tcnicos especializados acomodam o paciente todos os dias no aparelho e liberam a aplicao, aps verificao da dose e dos campos de tratamento conforme o que foi planejado.

RADIOTERAPIA BAIXAR LIVRO

Durante a aplicao os pacientes so monitorados por circuito interno de som e TV. Durante a radioterapia no h necessidade de mudanas nos hbitos dirios, apenas algumas recomendaes: - contato pessoal: no h nenhum problema do contato do paciente com outras pessoas, ele no se torna radioativo com o tratamento.

Recomenda-se a ingesto de 2 a 3 copos de gua, 30 minutos antes de cada aplicao, para diminuir o volume da bexiga irradiado e assim diminuir possveis efeitos colaterais - atividades fsicas: durante o tratamento no h contra-indicao a prtica de exerccios fsicos ou modalidades esportivas. No h contra-indicao, a menos que no haja condies clnicas. Dependendo do objetivo do tratamento a radioterapia, pode ser figuras : 1 Definitiva: quando administrada como nica forma de tratamento.

Nas trs primeiras situaes a radioterapia tem finalidade curativa, diferente da radioterapia com intuito paliativo. Neste captulo vamos nos ater a radioterapia exclusiva. A radioterapia adjuvante ser descrita no captulo do tratamento cirrgico, a de resgate no captulo do tratamento do aumento do PSA aps os tratamentos locais, e a radioterapia paliativa no captulo de doena avanada.

Os melhores candidatos para a radioterapia externa so os pacientes com cncer de prstata localizado. Os mesmos pacientes potencialmente candidatos cirurgia. A despeito das diferenas entre a cirurgia e a radioterapia, nenhum estudo foi feito comparando estes dois tratamentos. No entanto, acha-se que as duas estratgias podem fornecer chances de cura. As diferenas entre a cirurgia e a radioterapia so descritas na Tabela 1. Tabela 1: Vantagens e desvantagens dos tratamentos do cncer de prstata localizado.

Vantagens e Desvantagens Tempo de Tratamento Anestesia Geral Incontinncia urinria severa Impotncia sexual Inflamao do reto e bexiga Tratamento local em caso de recidiva.

Existe ainda um grupo de pacientes com tumores, que chamamos de localmente avanado que, em geral, por ter um volume maior ou caractersticas mais agressivas. Para aumentar as taxas de cura, nestes casos, os mdicos lanam mo de tratamentos anti-hormonais em conjunto com a radioterapia externa.

O tempo do tratamento hormonal varivel, sendo de curta durao meses para os pacientes com algumas caractersticas que meream mais cautela, at de longa durao 3 anos para aqueles com tumores mais agressivos.

O tipo de tratamento combinado ou no a hormonioterapia vai depender da classificao de risco baseada em fatores clnicos, laboratoriais e anatomopatolgicos demonstrados na Tabela 2. Tabela 2: Fatores clnicos, laboratoriais e anatomopatolgicos que auxiliam na escolha da radioterapia externa para o tratamento do cncer de prstata. Baseado nesta Tabela recomendamos somente a radioterapia externa exclusiva para os pacientes que idealmente estejam na categoria baixo risco, onde a radioterapia externa bastante efetiva.

RADIOTERAPIA BAIXAR LIVRO

Nas outras categorias com caractersticas de risco intermedirio e alto, favorece-se a adio do tratamento anti-hormonal para potencializar os resultados da radioterapia externa e do tratamento como um todo.

A deciso do mdico em oferecer a radioterapia externa exclusiva se baseia no conjunto de caractersticas de risco j demonstrados na tabela 2 que englobam o exame do PSA, a avaliao do toque retal e a leitura do patologista ao avaliar o material da bipsia. Em geral o caso considerado para a radioterapia externa exclusiva caso apresente fatores considerados de. Alm das caractersticas do prprio tumor, o mdico pode indicar a radioterapia, ao invs da cirurgia, caso voc apresente comorbidades ou tenha idade mais avanada que possa culminar um maior risco de complicaes operatrias.

Outra razo de escolher a radioterapia externa concentra-se nas diferentes taxas de impotncia sexual e incontinncia urinria comparada a cirurgia. Quando o cncer de prstata atinge um volume maior ou apresenta caractersticas microscpicas mais agressivas, que se afastam das clulas normais, como visto nos tumores moderadamente diferenciados Gleason 7 ou mais indiferenciados Gleason 8 a 10 , a efetividade da radioterapia externa exclusiva diminuda.

Vrios estudos demonstram que tumores grandes e agressivos podem ser mais resistentes a radiao. Alm disso, existe nestas situaes uma maior chance de alguma clula maligna prosttica invadir os vasos linfticos e sanguneos e se espalhar para outras regies do organismo. Lembre-se que caso isto ocorra, estas clulas malignas no so atacadas pela radiao, pois a radioterapia s atinge a regio irradiada.

A testosterona o hormnio responsvel por alimentar as clulas do cncer de prstata.

BAIXAR LIVRO RADIOTERAPIA

Atravs de tratamentos anti-hormonais hormonioterapia que bloqueiam a testosterona, ocorre uma fragilidade nas clulas tumorais deixando-as mais vulnerveis a ao da radioterapia. Do mesmo modo a hormonioterapia pode combater tambm as clulas malignas que j tenham se espalhado para outras regies do organismo, e que.

A associao de radioterapia com hormnio de curta durao 6 meses indicado para pacientes de risco intermedirio, tabela 3. Esses pacientes apresentam caractersticas pouco mais preocupantes do que tumores que chamamos de baixo risco. Tabela 3: Fatores clnicos, laboratoriais e anatomopatolgicos de risco intermedirio que auxiliam na escolha da radioterapia externa com hormonioterapia de curta durao para o tratamento do cncer de prstata.

A associao de radioterapia com hormnio de longa durao anos indicado para pacientes de alto risco Tabela 4. Esses pacientes apresentam. Inmeros estudos comparativos que incluram homens com caracterstica de alto risco demonstraram que a hormonioterapia,.

Mais recentemente, importante estudo europeu, questionou qual deveria ser a durao ideal do tratamento hormonal para pacientes com doena localizada, mas de prognstico mais reservado. Tabela 4: Fatores clnicos, laboratoriais e anatomopatolgicos de alto risco que auxiliam na escolha da radioterapia externa com hormonioterapia de longa durao para o tratamento do cncer de prstata.

Estudos comparativos, que totalizam mais de homens, dividiram pacientes em dois grupos: pacientes irradiados com doses mais baixas 64 a 70Gy e pacientes irradiados com doses maiores Gy. Pacientes irradiados com doses maiores tem maiores chances de controlarem localmente a doena e de estarem curados. Portanto, hoje em dia, doses de aproximadamente Gy so as mais efetivas, caso se opte pelo tratamento com radioterapia externa, porm para que possa se realizar este aumento na dose de tratamento, aconselhvel o uso de tecnologia, como o IMRT, j que o aumento de dose tambm se relaciona com maior toxicidade nos tecidos adjacentes.

Todos os tratamentos podem estar associados a efeitos colaterais. Isso no quer dizer que todos que se submetem ao tratamento vo apresent-los. Durante a radioterapia os mais comuns so: 1 Cansao: Embora a maioria dos pacientes se sinta bem o suficiente a ponto de manter as atividades do dia-a-dia, alguns podem vir a sentir cansao fadiga , principalmente no perodo final do tratamento.

Caso isso ocorra recomendado um repouso maior, diminuir as horas de trabalho ou at se. No entanto importante manter-se bem fisicamente com uma dieta equilibrada. Essa inflamao pode acarretar em um aumento do numero das evacuaes, desconforto, e sada de uma secreo mucoide, s vezes sanguinolenta pelo reto.

Esses sintomas aparecem aps a segunda ou terceira semana de tratamento e costumam desaparecer aps seu trmino. Algumas orientaes alimentares, j descritas anteriormente, podem ajudar a reduzir esses sintomas.

Banhos de assento e lenos umedecidos ao invs do papel higinico ajudam a aliviar a irritao retal durante a higiene. Esses sintomas surgem normalmente aps a segunda semana de tratamento e costumam ser leves. Pacientes com idade avanada e histria de raspagem da prstata por volume aumentado esto mais propensos a esses sintomas. Mais uma vez importante a higiene local com banhos de assento e uso de lenos umedecidos, evitando o uso de papel higinico. Importante ressaltar que durante o tratamento, esses possveis efeitos colaterais so acompanhados pela equipe de enfermagem e pelo mdico radioterapeuta, para orientaes e prescrio de medicamentos, quando necessrio.

Normalmente os efeitos descritos anteriormente desaparecem aps 2 a 6 semanas do trmino da radioterapia. Em alguns casos eles podem se manter em perodo de meses ou anos, fazendo parte de um quadro crnico.

A impotncia sexual outro efeito que pode ocorrer a longo prazo, aps a radioterapia, pelo dano causado aos vasos sanguneos que irrigam o pnis para deix-lo ereto.

Pacientes com idade mais avanada, disfuno ertil prvia, e diabetes mellitus, esto mais propensos a impotncia sexual. Piora dos sintomas urinrios Impotncia sexual que leva a piora na qualidade de vida Sintomas intestinais.

Um ponto de preocupao ocasionado pela radioterapia, em especial a radioterapia externa, a possibilidade de causar outros tumores.

Isso pode parecer estranho: se esse tratamento foi criado para destruir o cncer, como pode gerar outros? O que ocorre que os efeitos da radiao, a longo prazo, pode danificar a estrutura molecular das clulas normais, o DNA, e esse dano pode causar, aps muitos anos, uma mutao, gerando uma carcinogenese. Na verdade, isso no novidade, pois em vrios relatos de acidentes com radiao como Hiroshima e Chernobyl, uma gama imensa de pessoas saudveis expostas desenvolveram tumores malignos no futuro.

No caso da radioterapia externa, essa possibilidade, em geral, est restrita a rea irradiada, no caso da prstata, principalmente o reto e a bexiga. Um recente estudo, originado do banco de dados do Surveillance, Epidemiology, and End Results, incluindo Outra razo de escolher a radioterapia externa concentra-se nas diferentes taxas de impotncia sexual e incontinncia urinria comparada a cirurgia.

Quando o cncer de prstata atinge um volume maior ou apresenta caractersticas microscpicas mais agressivas, que se afastam das clulas normais, como visto nos tumores moderadamente diferenciados Gleason 7 ou mais indiferenciados Gleason 8 a 10 , a efetividade da radioterapia externa exclusiva diminuda.

Vrios estudos demonstram que tumores grandes e agressivos podem ser mais resistentes a radiao. Alm disso, existe nestas situaes uma maior chance de alguma clula maligna prosttica invadir os vasos linfticos e sanguneos e se espalhar para outras regies do organismo.

Lembre-se que caso isto ocorra, estas clulas malignas no so atacadas pela radiao, pois a radioterapia s atinge a regio irradiada. A testosterona o hormnio responsvel por alimentar as clulas do cncer de prstata. Atravs de tratamentos anti-hormonais hormonioterapia que bloqueiam a testosterona, ocorre uma fragilidade nas clulas tumorais deixando-as mais vulnerveis a ao da radioterapia.

Apostilas - Livros

Do mesmo modo a hormonioterapia pode combater tambm as clulas malignas que j tenham se espalhado para outras regies do organismo, e que. A associao de radioterapia com hormnio de curta durao 6 meses indicado para pacientes de risco intermedirio, tabela 3.

Esses pacientes apresentam caractersticas pouco mais preocupantes do que tumores que chamamos de baixo risco. Tabela 3: Fatores clnicos, laboratoriais e anatomopatolgicos de risco intermedirio que auxiliam na escolha da radioterapia externa com hormonioterapia de curta durao para o tratamento do cncer de prstata.

RADIOTERAPIA BAIXAR LIVRO

A associao de radioterapia com hormnio de longa durao anos indicado para pacientes de alto risco Tabela 4. Esses pacientes apresentam. Inmeros estudos comparativos que incluram homens com caracterstica de alto risco demonstraram que a hormonioterapia,. Mais recentemente, importante estudo europeu, questionou qual deveria ser a durao ideal do tratamento hormonal para pacientes com doena localizada, mas de prognstico mais reservado. Tabela 4: Fatores clnicos, laboratoriais e anatomopatolgicos de alto risco que auxiliam na escolha da radioterapia externa com hormonioterapia de longa durao para o tratamento do cncer de prstata.

Estudos comparativos, que totalizam mais de homens, dividiram pacientes em dois grupos: pacientes irradiados com doses mais baixas 64 a 70Gy e pacientes irradiados com doses maiores Gy. Pacientes irradiados com doses maiores tem maiores chances de controlarem localmente a doena e de estarem curados.

Portanto, hoje em dia, doses de aproximadamente Gy so as mais efetivas, caso se opte pelo tratamento com radioterapia externa, porm para que possa se realizar este aumento na dose de tratamento, aconselhvel o uso de tecnologia, como o IMRT, j que o aumento de dose tambm se relaciona com maior toxicidade nos tecidos adjacentes.

Todos os tratamentos podem estar associados a efeitos colaterais. Isso no quer dizer que todos que se submetem ao tratamento vo apresent-los.

Durante a radioterapia os mais comuns so: 1 Cansao: Embora a maioria dos pacientes se sinta bem o suficiente a ponto de manter as atividades do dia-a-dia, alguns podem vir a sentir cansao fadiga , principalmente no perodo final do tratamento. Caso isso ocorra recomendado um repouso maior, diminuir as horas de trabalho ou at se.

No entanto importante manter-se bem fisicamente com uma dieta equilibrada. Essa inflamao pode acarretar em um aumento do numero das evacuaes, desconforto, e sada de uma secreo mucoide, s vezes sanguinolenta pelo reto. Esses sintomas aparecem aps a segunda ou terceira semana de tratamento e costumam desaparecer aps seu trmino.

Algumas orientaes alimentares, j descritas anteriormente, podem ajudar a reduzir esses sintomas. Banhos de assento e lenos umedecidos ao invs do papel higinico ajudam a aliviar a irritao retal durante a higiene. Esses sintomas surgem normalmente aps a segunda semana de tratamento e costumam ser leves.

Pacientes com idade avanada e histria de raspagem da prstata por volume aumentado esto mais propensos a esses sintomas. Mais uma vez importante a higiene local com banhos de assento e uso de lenos umedecidos, evitando o uso de papel higinico. Importante ressaltar que durante o tratamento, esses possveis efeitos colaterais so acompanhados pela equipe de enfermagem e pelo mdico radioterapeuta, para orientaes e prescrio de medicamentos, quando necessrio.

Normalmente os efeitos descritos anteriormente desaparecem aps 2 a 6 semanas do trmino da radioterapia. Em alguns casos eles podem se manter em perodo de meses ou anos, fazendo parte de um quadro crnico. A impotncia sexual outro efeito que pode ocorrer a longo prazo, aps a radioterapia, pelo dano causado aos vasos sanguneos que irrigam o pnis para deix-lo ereto.

Pacientes com idade mais avanada, disfuno ertil prvia, e diabetes mellitus, esto mais propensos a impotncia sexual. Piora dos sintomas urinrios Impotncia sexual que leva a piora na qualidade de vida Sintomas intestinais. Um ponto de preocupao ocasionado pela radioterapia, em especial a radioterapia externa, a possibilidade de causar outros tumores.

Isso pode parecer estranho: se esse tratamento foi criado para destruir o cncer, como pode gerar outros? O que ocorre que os efeitos da radiao, a longo prazo, pode danificar a estrutura molecular das clulas normais, o DNA, e esse dano pode causar, aps muitos anos, uma mutao, gerando uma carcinogenese. Na verdade, isso no novidade, pois em vrios relatos de acidentes com radiao como Hiroshima e Chernobyl, uma gama imensa de pessoas saudveis expostas desenvolveram tumores malignos no futuro.

No caso da radioterapia externa, essa possibilidade, em geral, est restrita a rea irradiada, no caso da prstata, principalmente o reto e a bexiga. Um recente estudo, originado do banco de dados do Surveillance, Epidemiology, and End Results, incluindo Os tumores mais frequentemente reportados foram de bexiga e colo-retal ref.

Diferente da cirurgia que remove toda a prstata e faz com que os nveis de PSA fiquem indetectveis, na radioterapia, o nvel de PSA cai lentamente.

A explicao deste efeito mais tardio, em relao cirurgia, deve-se ao fato que as clulas tumorais agredidas com a radiao sofrem processo gradual de morte.

Aps o trmino da radioterapia, exames seriados de PSA so realizados para o monitoramento do tratamento, em torno de meses nos primeiros 2 anos e aps, a cada 6 meses. O valor do PSA vai cair, mas no atingir seu valor mais baixo imediatamente aps o tratamento. Pode demorar de 2 a 3 anos para que isto ocorra, com uma mdia em torno de 27 meses.

Podem ocorrer tambm aumentos temporrios do PSA durante o acompanhamento, sem significar fracasso no tratamento.

Suplemento – XX Congresso da Sociedade Brasileira de Radioterapia (SBRT)

Leia de graça por 30 dias. Livro Radioterapia. Títulos relacionados. Anterior carrossel Próximo carrossel. Teleterapia com fonte gama - I Física Médica - Unesp Pesquisar no documento. Radioterapia Se voc ou algum conhecido est passando por este problema, uma das opes de tratamento a ser discutida com o seu mdico a radioterapia, outra forma de tratamento bastante efetiva no combate ao cncer de prstata. O que a radioterapia externa? Como age a radioterapia externa?

Esta pode ocorrer atravs de trs formas: morte imediata entre 3 e 5 horas aps a irradiao ; morte durante a diviso celular; perda da capacidade de reproduo celular Quanto maior a dose de radiao maior o dano provocado no DNA e maior chance de ocorrer a morte celular. Como a radioterapia externa administrada? No caso da prstata o tratamento pode levar de seis a oito semanas, dependendo do objetivo do tratamento Qual a dose de radioterapia para o cncer da prstata?

Por que o tratamento deve ser realizado todos os dias? A Radioterapia pode ser interrompida aps seu incio? Quais os tipos de Radioterapia externa que podem ser utilizados? Quem realiza a aplicao da radioterapia? Quais os cuidados que devem ser tomados durante a radioterapia externa?

Em que situaes a radioterapia externa pode ser til? Quem so os melhores candidatos para a radioterapia externa? Quem so os melhores candidatos para a radioterapia externa exclusiva? Quando o tratamento hormonal pode ser associado radioterapia externa? Quando o tratamento hormonal associado radioterapia externa deve ser de curta durao?

BAIXAR LIVRO RADIOTERAPIA

Inmeros estudos comparativos que incluram homens com caracterstica de alto risco demonstraram que a hormonioterapia, administrada com injees subcutneas, por 2 a 3 anos, em conjunto com o tratamento radioterpico, ofereceu resultados mais animadores comparados aos homens tratados com radioterapia exclusiva. Quais so as taxas de sucesso com a radioterapia externa? Quais so os efeitos colaterais mais comuns durante a radioterapia externa? Quais so os efeitos colaterais da radioterapia externa a longo prazo?

A radioterapia externa deixa os nveis de PSA indetectveis? Como vou saber se a Radioterapia funcionou? Related Searches Radioterapia. Documentos semelhantes a Livro Radioterapia. Isannara Fernandes. Leila Patrícia Fontes. Adriana Midori. Danilo Souza. Paulo Fonseca. Guiomar de Araujo. Jaqueline Rocha. Sandro Henrique Neiva. Tatiana Monsores Monsores. Miguel Ferreira. Carolina Farias de Castro. Antonio Robson.

Carlos Silveira. Érica Bruna. Patrícia Perelmuter. Herick Savione.